Início » Mecânica

Arquivo

Mecânica

Qual a calibragem certa para os pneus do carro?

7, setembro, 2011 Sem comentários

Calibragem pneus

Aquele pit stop no posto serve para muitas coisas, mas uma coisa imprescindível geralmente é esquecida por frentistas e motoristas: a calibragem dos pneus.

Pesquisas comprovam que no Brasil de 2.983 carros cerca de 45% deles circulavam com pressões abaixo do recomendado, diminuindo a segurança, a economia e a dirigibilidade do veículo.

Calibram errado dos pneus gasta mais combustível

Não é só o pneu que tem sua vida útil encurtada com uma calibragem inadequada. Se o carro rodar com 14,5 libras a menos do que deveria a uma velocidade de 130 km/h, por exemplo, o gasto de combustível chega a ser 7% maior. O veículo se torna mais pesado e quando está mal calibrado, a dificuldade para rodar faz com que o carro exija mais força do motor.

Problemas na estrutura do carro

E as conseqüências não param por aí. Quando calibrado de menos, o pneu termina desgastado nas bordas e inteiriço no centro. Se inflado além da conta, ocorre o contrário: fica careca no meio e bom nas laterais. Resumindo: esse desgaste irregular faz com que ele dure bem menos do que os cinco anos garantidos pelos fabricantes.

Além disso, o risco de perda de controle, derrapagens e de colisões torna-se maior a medida em que a aderência ao solo diminui.

Calibragem certa para os pneus do carro

as pressões de ar devem ser verificadas semanalmente ou, no máximo, a cada 15 dias para não comprometer a performance dos pneus. O procedimento deve ser feito antes e depois de viagens. O ideal é que os pneus estejam frios, ou seja, com menos de três quilômetros rodados. Se não estiverem, cada um deve receber quatro libras a mais, já que dependendo do percurso percorrido, podem levar de uma a duas horas para esfriar.

Para sabermos a pressão utilizada para inflar os pneus, os valores variam de acordo com a marca e o modelo do veículo e podem ser encontrados no manual do proprietário, na coluna da porta do motorista ou na tampa de combustível. É lá também que está estipulada a pressão das rodas traseiras quando o veículo transporta cargas, passageiros ou bagagens no porta-malas.

Após fazer a calibragem, deve-se atarraxar bem a tampa de válvula. Agora, os pneus estão cheios de fôlego para rodar com mais segurança, conforto e economia.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Carros/0,,MUL750262-9658,00-SAIBA+COMO+ACERTAR+A+CALIBRAGEM+DO+PNEU.html

Qual o melhor óleo para seu carro, mineral ou sintético?

12, abril, 2011 Sem comentários

Muitas vezes nos perguntamos qual seria o melhor óleo a se usar para nosso veículo. Devemos sempre olhar no manual do veículo e/ou consultar um profissional se tivermos dúvidas. Confira algumas dicas para saber qual o melhor óleo para o seu carro, mineral ou sintético.

Uso óleo mineral ou sintético para o meu carro?

Fonte: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1383113-7823-QUAL+O+MELHOR+OLEO+MINERAL+OU+SINTETICO,00.html

Quais são os tipos de óleo de motor que existem?

2, outubro, 2010 Sem comentários

Troca de óleo motorPara conhecer melhor os diferentes tipos de óleo de motor que existem devemos conhecer bem suas especificações. Basicamente podemos definir o óleo para motor por três características:

Especificações de desempenho para óleo motor

Desempenho: Existem especificações de desempenho para cada montadora, algumas européias, mas a principal é a API (Instituto Americano de Petróleo). Segundo a API a especificação mais atual é a SM. A mesma está sendo implantada no Brasil para produtos de alta performance que requerem óleos básicos especiais!

Especificações sobre a Viscosidade do óleo

Está especificação é regulada pela SAE (Sociedade de engenheiros da Mobilidade) e é composta de dois grupos: Os monoviscosos (Ex: 30, 40 e 50) e também os multiviscosos (Ex: 20w50, 10w40, 5w40). A diferença entre os dois é que os multiviscosos têm uma capacidade maior de resistência a variações térmicas dos motores. Isso proporciona uma menor redução de valor quando ocorre um aumento de temperatura.

Especificações da Base do óleo

O óleo pode ser de base sintética, semi-sintética ou mineral. No mercado automotivo as marcas tradicionais mais conhecidas são como Petrobras, Shell, Mobil, Castrol, Texaco, Repsol e Ipiranga geralmente possuem produtos que atendem as essas especificações.

Mas que tipo de óleo motor eu devo usar?

Na hora de decidir que tipo de óleo para motor você deve usar, lembre-se de seguir as instruções do manual do proprietário que já traz as recomendações do fabricante. Faça sempre o que o fabricante informou, pois ele usou de testes e pesquisas para poder afirmar a especificação mais adequada de lubrificante para o seu carro.

Comprar carro com ar condicionado de fábrica ou instalar depois?

31, agosto, 2010 2 comentários

Ar condicionado carro

Se você pretende comprar um carro novo 0km ou um semi-novo e está na dúvida se deve comprá-lo com ar condicionado ou sem, podemos ajudar a sanar sua dúvida.

Se for um  carro 0km, compensa você comprar com o ar de fábrica, mas já se for um semi-novo não vale a pena, pois a diferença entre um modelo com ar condicionado e outro sem é de uns R$ 1.000,00 e para colocar ar condicionado no seu carro você vai gastar até R$ 2.000,00.

Em carros populares de motor 1.0 a 1.4, como gol, palio, corsa, uno, etc não vem com ar condicionado de fábrica. Os fabricantes, em busca de um preço competitivo fabricam sem e deixam a instalação de opcionais como ar condicionado e direção hidráulica para as concessionárias.

Por que as concessionárias instalam ar condicionado e direção hidráulica em carros populares?

O lucro das concessionárias em relação ao preço de venda do veículo varia de 5% a 10% (R$1.000,00 a R$2.000,00), por isso, para ter um lucro maior elas contratam uma empresa terceirizada para fazer a instalação de opcionais como o ar condicionado e direção hidráulica. Elas gastam em média R$1.000,00 para instalar o AC e cobram do cliente uma media de R$ 3.000,00, entregando ao cliente um carro com “ar condicionado de fábrica”. Com a direção hidráulica é a mesma coisa. Gastam R$ 600,00 com a instalação e cobram do cliente R$ 1.500,00. Desta forma as concessionárias aumentam e muito a sua margem de lucro sobre os carros vendidos.

É necessário substituir os componentes para instalar o ar condicionado?

Os carros populares já possuem toda a infra-estrutura para a instalação do ar condicionado, tal como ventoinha do radiador, bateria de 45A, sistema de ventilação interna veículo, etc. Alguns componentes mínimos poderão ser trocados, mas muitos profissionais da área inventam necessidade da troca de componentes para ganhar mais dinheiro de você.

Por isso pesquise antes de fazer a instalação e veja se eu carro realmente precisa sofrear as alterações que o profissional falou.

Categories: Dicas, Manutenção, Mecânica

Vale a pena converter o carro para GNV?

12, agosto, 2010 1 comentário

Converter carro GNV

Você deve pensar bem antes de converter seu carro para GNV. Primeiro deve avaliar quanto tempo vai ficar com o veículo. Pois nem sempre o gasto com o GNV vai compensar o gasto que teria a mais com o gasolina/álcool.

O ideal é que seu carro seja 1.4 pra cima, pois o GNV diminui 20% da potência do motor do carro. Por isso, carros 1.0 ficarão muito fracos.

De acordo com a média de Km que o brasileiro faz por mês, o ideal é que você permaneça pelo menos 4 anos com o veículo para que o investimento na conversão para GNV valha a pena. Se seu carro for 1.0 nem em 4 anos valeria a pena, pois a diferença é muito pequena e o investimento no GNV geralmente é alto e à vista.

Mas se você usa o carro para trabalhar, dirige mais de 1000Km por mês, ai com certeza é um bom investimento.

Categories: Dicas, Manutenção, Mecânica

Quanto custa colocar GNV no carro?

12, agosto, 2010 3 comentários

GNV carro

O custo da instalação e do KIT GNV varia de acordo com o lugar e profissional que for fazer o serviço, mas o preço está em entre R$800,00 à R$1.000,00 o KIT e R$ 1.250,00 à R$ 3.000,00 o KIT mais a instalação.

Carros com motores carburados têm um custo mais barato para instalação do KIT GNV. Isso porque carros carburados possuem menos peças do que carro com injeção eletrônica, sendo assim um gasto menor com o KIT e com a mão-de-obra.

Então se você têm um carro com motor carburado o preço da conversão para GNV pode sair quase metade do preço do que se fosse com injeção eletrônica.

Mas será que vale a pena converter meu carro para GNV?

Categories: Dicas, Manutenção, Mecânica